Tem por objetivo manter atualizados os dados cartográficos do Estado de Santa Catarina através de representação gráfica dos diferentes aspectos do espaço catarinense. A principal finalidade é fornecer informações cartográficas adequadas às necessidades dos órgãos públicos e dos cidadãos.



Atlas Geográfico de Santa Catarina

A administração do Estado de Santa Catarina sempre demonstrou interesse pelo conhecimento geográfico do seu território. A melhor maneira de apresentar as características de nosso Estado é através da elaboração de Atlas que, por sua vez, apresenta dados e informações de fácil visualização e interpretação para todos aqueles interessados, como estudantes, professores, órgãos públicos, empresas, além de servir como instrumento para divulgar Santa Catarina para o país e exterior.

As publicações dos Atlas têm a seguinte cronologia:

1958 – Atlas Geográfico de Santa Catarina – elaborado através do Departamento Estadual de Geografia e Cartografia – DEGE. Este se tornou modelo para elaboração de documentos similares em outros estados da federação.

1986 – Atlas de Santa Catarina – elaborado pelo Gabinete de Planejamento e Coordenação – GAPLAN.

1991 – Atlas Escolar de Santa Catarina – elaborado pela Secretaria de Estado de Coordenação Geral e Planejamento – SEPLAN.

Vale ressaltar que estas edições estão, há muito tempo, esgotadas, deixando uma lacuna destes dados e informações, podendo ser acessados através do projeto Arquivo Digital de Mapas Catarinenses, clicando aqui ou em www.spg.sc.gov.br/mapas.

2013 - Com o objetivo de atender a grande demanda por estudos e informações atualizadas do Estado, a Secretaria de Estado do Planejamento – SPG, através da Diretoria de Estatística e Cartografia – DEGE, em convênio de parceria técnica com a Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, através do Programa de Pós Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental – PPGPLAN, passa a disponibilizar o Atlas Geográfico de Santa Catarina em fascículos. Esta forma de publicação, isto é, em fascículos avulsos, corresponde à publicação de volumes separados sobre temas variados, possibilitando um melhor manuseio e maior celeridade e facilidade na atualização.

Fascículo 1 – 2013 - Estado e Território, disponibiliza dados da localização, evolução político-administrativa e os símbolos estaduais.

Fascículo 2 – 2015 - Diversidade da Natureza, disponibiliza informações a respeito dos geossistemas de Santa Catarina, geologia, clima, geomorfologia, hipsometria, hidrografia, solos, vegetação e uso da terra e Ilhas costeiras.

Para solicitar alguns dos fascículos, se disponível, favor preencher o formulário clicando aqui.

Mapas

Político Santa Catarina 2014 (Escala 1:1.000.000)
Político Santa Catarina 2014 (Escala 1:500.000)
Agências de Desenvolvimento Regional 2015 (Escala 1:500.000)
Grande Florianópolis

Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) por unidade
Para solicitar serviços cartográficos ou algum material específico, favor preencher o formulário clicando aqui.


Imagens

Bandeira do Estado de Santa Catarina
Brasão do Estado de Santa Catarina
Satélite Ilha Santa Catarina
Satélite Ilha São Francisco do Sul

Fotos Aéreas

A Secretaria de Planejamento de Santa Catarina, por intermédio da Diretoria de Estatística e Cartografia, disponibiliza gratuitamente o acervo fotográfico aéreo, visando manter e divulgar o material de acordo com a legislação pertinente.

Possuímos em nosso acervo, imagens dos seguintes anos:

- Ano 1937 (Litoral)

- Ano 1957 (Estado)

- Ano 1969 (Área Central e Continental do Município de Florianópolis)

- Ano 1978 (Estado)

- Ano 2000 (Áreas Urbanas de Barra Velha, Piçarras, Penha, Navegantes, Itapema, Porto Belo, Tijucas, Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú, Governador Celso Ramos, Nova Trento, Antônio Carlos, Rancho Queimado, Angelina, São Pedro de Alcântara, Águas Mornas e Santo Amaro da Imperatriz)

- Ano 2011 (Estado)

Ao solicitar as imagens, favor anexar ao final do formulário a área desejada em .KML ou .KMZ.

Para acessar o formulário de solicitação de foto aérea, clique aqui.

Rede GPS de Alta Precisão



SGB - Sistema Geodésico Brasileiro

Estações Geodésicas Santa Catarina


O desenvolvimento do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB), composto pelas redes altimétrica, planimétrica e gravimétrica pode ser dividido em duas fases distintas: uma anterior e outra posterior ao advento da tecnologia de observação de satélites artificiais com fins de posicionamento. No Brasil, essa tecnologia possibilitou, por exemplo, a expansão do SGB à região amazônica, permitindo o estabelecimento do arcabouço de apoio ao mapeamento sistemático daquela área.

Inicialmente, na década de 70, eram observados os satélites do Sistema TRANSIT. Em fins da década de 80, o IBGE, através do seu Departamento de Geodésia, criou o projeto GPS com o intuito de estabelecer metodologias que possibilitassem o uso pleno da tecnologia do Sistema NAVSTAR/GPS, que se apresentava como uma evolução dos métodos de posicionamento geodésico até então usados, mostrando-se amplamente superior nos quesitos rapidez e economia de recursos humanos e financeiros.

Redes Estaduais GPS

As redes GPS estaduais procuram suprir as demandas atuais da sociedade que são cada vez mais ampliadas devido à utilização das técnicas de posicionamento por satélites artificiais. Como exemplo dessas necessidades da sociedade, podemos citar a Lei 10.267/01 estabelecida pelo INCRA, visando georeferenciar todas as propriedades rurais existentes no país, tendo como referência o Sistema Geodésico Brasileiro (SGB).

Pretende-se, ao estabelecê-las, que todas as Unidades da Federação possuam uma rede altamente precisa e conectada entre si, tendo como referência a Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo (RBMC), a qual é a principal estrutura geodésica no território nacional.

Até dezembro de 2006 foram estabelecidas 13 redes GPS estaduais (abrangendo 18 Estados): São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Acre e a rede Nordeste. A rede Nordeste foi um caso a parte, pois foi estabelecida em uma única campanha de medição contemplando os estados de Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A localização de cada marco é previamente escolhida juntamente com representantes de instituições federais, estaduais e municipais de forma a zelar pela integridade física do marco, isto é, evitar abalos que possam interferir nas coordenadas do mesmo ou até mesmo a sua destruição.

A implantação de uma rede geodésica estadual vem a colaborar na elaboração dos seguintes produtos e informações:

• Confecção de mapas e cartas;
• Referência para obras de engenharia tais como: construção e pavimentação de rodovias e estradas, construção de pontes, viadutos e túneis;
• Demarcação de unidades estaduais, unidades municipais, áreas indígenas, áreas de proteção ambiental;
• Regulamentação fundiária;
• Transmissão de energia;
• Abastecimento de água, etc.

Portanto, o IBGE de 1939 até a presente data, tem acompanhado o estado da arte da ciência geodésica, no sentido de dotar o país de uma estrutura planimétrica compatível com o nível de precisão proporcionado pela tecnologia atual.

FONTE: IBGE

Para solicitar serviços cartográficos ou algum material específico, favor preencher o formulário clicando aqui.

Parcelamento de Solo

Relação de documentos necessário para a emissão da certidão:

- Ofício dirigido ao Secretário de Estado do Planejamento requerendo a avaliação do projeto de parcelamento do solo, por se tratar de imóvel limítrofe ao município, pelo proprietário, cartório de registro de imóveis, responsável técnico ou empresa prestadora dos serviços topográficos;
- Cópia da matrícula do imóvel autenticada;
- Planta do imóvel assinada pelo responsável técnico, ART (em PDF) e contato;
- Planta do imóvel, em meio digital, georreferenciada, em projeção UTM ou Geográficas referenciadas ao SIRGAS2000, bem como as coordenadas de seus vértices.

Enviar todos os documentos para o endereço:

Secretaria de Estado do Planejamento
Diretoria de Estatística e Cartografia
Rodovia SC401, KM 5, 4.6000, Bloco 3, CEP: 88032-000
Saco Grande, Florianópolis - SC

Obs.: A planta em meio digital poderá ser enviada em Pendrive, CD, DVD ou no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

End FAQ